"EU NÃO TENHO UMA ALMA.
EU SOU UMA ALMA.
EU TENHO UM CORPO."
C.S. LEWIS

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Essa Menina



Uma menina meio tímida,
inquieta, insegura
Guarda ainda algumas

marcas de agruras em si
Essa menina vez por

outra passa por aqui

Ah, essa menina

aparece de repente
E quando menos espero
Faz-se em mim presente!
Caprichosa, ansiosa, airosa

E cheia de prosa.
É no meu peito

que ela ainda chora

Cismou querer ficar

comigo e lhe digo:
Essa menina sente medo
inda guarda alguns segredos sim...
Eu sei, pois agora mesmo
os confidenciou a mim

Ela só faz o que lhe apetece
Quase nunca me obedece
É sempre assim...
Essa menina tem muitos defeitos
e talvez seja seu direito
morar ainda em mim...


Ariadne Cavalcante



 

4 comentários:

Janaina Cruz disse...

Ah, em nós uma menina calada, há em nós uma menina tagarela, há em nós, uma infinidade de meninas.
Tá certo que uma hora ou outra todas facam vivas em nós ao mesmo tempo.
Mas essa é a fonte de nossa alegria, de nossa vida, secando a impressão de que para ser belo é preciso ter asas... Basta ser menina... :)

Maurélio disse...

Em cada um de nós, seres sensíveis, existe uma criança com medo, alegre ou triste mas que nos faz companhia em todos os momentos da vida...nossa alma.
Beijos minha querida Ariadne, admiro-te muito, te adoro amiga.
FELIZ NATAL

Luís Santos disse...

Ola amiga, jamais devemos suprimir a crianca que habita em nos, pois ela e' curiosa e encanta-se com o mundo que a rodeia! Sempre belos os teus versos! Beijos, querida Ariadne!

Marco Aurélio disse...

Seu versejar é, de fato, dulcíssimo. Parabéns, poetisa!!!