"EU NÃO TENHO UMA ALMA.
EU SOU UMA ALMA.
EU TENHO UM CORPO."
C.S. LEWIS

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ariadne (Presente recebido da poetisa Janaína Cruz, a quem agradeço de público, por todo o carinho e amizade!)





São ruivos os versos teus
Como pétalas abertas
De um vermelho de Zeus
Refúgios e descobertas

E as estrelas da tua voz?
Revolvem águas paradas
Entrelinhas e doce foz
Assim como sois na madrugada

Nunca baixe os teus olhos
Fixe-os na vida, no horizonte
Nem crucifique teus passos

O amor bebe em tua fonte
Olhe os lírios no campo
Estão agora cobrindo o monte.


Janaina Cruz
Em 24 de novembro de 2010 10:17

 A foto é presente da poetisa e mas um talento que nos revela ! Ela disse que essa sou eu! Rss! Até que parece... Rss!

4 comentários:

Anônimo disse...

lindo poema! adorei!

Janaina Cruz disse...

Que bom que você gostou amiga, você é uma pessoinha especial, por isso nascem pra você poemas e poemas especiais, não apenas os meus, mas outros lindos poemas que ganhou...
Veja que comentário lindo deixaram no meu blog na poesia em tua homenagem:

ErikaH Azzevedo: "E essa Ariadne personifica tantas de nós né! Há um pouco de nós nela, ou seria um pouco dela em nós?"

Que seja cheia de bençãos as tuas horas nesse final de semana...

Ariadne Cavalcante disse...

Obrigada as duas! Muito obrigada por suas palavras! Beijosss!

ErikaH Azzevedo disse...

Ahaaaaaaaaaaaaa...agora eu descobri quem te levou ao meu cantinho...hehehe

Bjos linda.

Erikah